terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Pulsação

Só em meu canto permaneço e abuso
Entre teu vulto, mais um gole de tristeza...
E embriago nesse sabor leve e confuso
a fantasia, a calma, a alma, o corpo - tudo !

E tudo é paz
Tudo é fim nesse meu palco
Onde enceno a cada hora
A cada tempo um novo ato

Esse é meu canto
Que abraça o mundo
Entre a forma de teu vulto
Como se fosse irreal a despedida!
George Arribas
Posted by Picasa

3 comentários:

  1. Maria Elizabeth Rocha20 de janeiro de 2009 16:58

    Maravilha George,
    esta está
    Super !!!!!

    ResponderExcluir
  2. Antônio Francisco20 de janeiro de 2009 22:46

    Uma obra prima !
    Estou comentando aqui para não ser repetitivo nos elogios aos outros.
    Sua página está preciosa;de muito bom gosto nas gravuras e imagens...a cor da página (branca) perfeita!
    Irei ler atentamente todos os poemas, os que li até agora me deixaram impressionados pela profundidade, leveza, beleza e forma.
    Seu estilo é arrojado e como uma impressão digital ele é único...

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo Arribas,
    poesia não sei escrever
    Mas se no seu blog estou, então o que fazer?
    Dinheiro, não tenho para lhe pagar!
    Recompensa nenhuma posso lhe dar!
    Então lá vai... aguenta... rapaz!
    Se poeta não sou, Shakesperare é demais! KKKKKKK

    Perguntei a um sábio, a diferença que havia
    entre amor e amizade, ele me disse essa verdade...
    O Amor é mais sensível, a Amizade mais segura.
    O Amor nos dá asas, a Amizade o chão.
    No Amor há mais carinho, na Amizade compreensão.
    O Amor é plantado e com carinho cultivado,
    A Amizade vem faceira, e com troca de alegria e tristeza,
    torna-se uma grande e querida companheira.
    Mas quando o Amor é sincero ele vem com um grande amigo,
    E quando a Amizade é concreta,ela é cheia de amor e carinho.
    Quando se tem um amigo ou uma grande paixão,
    ambos sentimentos coexistemdentro do seu coração.
    William Shakespeare

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário