terça-feira, 29 de outubro de 2013

Meu Pai


 
Por tantas vezes me velasse o sono,
por tantas vias me levasse nos teus braços...
Por tantas vezes me vestisse nos teus sonhos,
por tantos dias de alegria em teus abraços...

Por tanta luz, junto a Deus na eternidade,
serás estrela, e serás sempre a de mais brilho...
Brilhando sempre um poema de saudade,
por tantas vezes que chorar teu filho !

George Arribas

domingo, 27 de outubro de 2013

Sem Destino



Não sei porque não percebi,
que te lembrar só me consome,
talvez exales ainda aqui,
o aroma que o amor esconde...

Não sei porque não te esqueci,
e preferi noites insones...
Não sei porque eu te menti,
se te perdi pra mim mesmo, no teu nome...

George Arribas
Posted by Picasa



 
 
 

Desencontro





O que diria de mim, meu coração
e sentiria por mim nos olhos meus,
se eu lhe negasse o ar de uma paixão,
e a uma grande amor então, dissesse adeus...

O que faria enfim, minha emoção
de passear sem fim com os sonhos meus,
se eu lhe partisse as asas da ilusão,
descolorindo tudo em todos os sonhos teus...

O que teria em mim ainda então,
se a alegria do amor eu me neguei,
se preferi colher a dor e a solidão,
não permitindo o amor que tanto amei...

George Arribas
 
Posted by Picasa