domingo, 25 de janeiro de 2009

Caminhada

Caminhada de meu canto perturbado
Onde que dobras?
Onde que vais mais alinhada?
Dá-me ao menos uma idéia que a aventurança
Pois mais te perco
Quanto mais o tempo avança...

Desguarnecido já nem vejo o que desfecho
E o que espicho de tão mocho
Eu já não acho
És como os pássaros no meu canto caminhada
Cega-me o lume
Quando vais na revoada
George Arribas

Posted by Picasa

2 comentários:

  1. Gilberto Caldas Jr.28 de janeiro de 2009 11:12

    Amigo essa é covardia...
    Gilberto Jr.

    ResponderExcluir
  2. Hum... Lindo poema... Me sinto muito lisonjeada como aprendiz de poeta em estar em contato com um verdadeiro poeta!! Isso acabou, de certa forma, nos aproximando e isso me deixa deveras feliz....

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário