domingo, 27 de outubro de 2013

Desencontro





O que diria de mim, meu coração
e sentiria por mim nos olhos meus,
se eu lhe negasse o ar de uma paixão,
e a uma grande amor então, dissesse adeus...

O que faria enfim, minha emoção
de passear sem fim com os sonhos meus,
se eu lhe partisse as asas da ilusão,
descolorindo tudo em todos os sonhos teus...

O que teria em mim ainda então,
se a alegria do amor eu me neguei,
se preferi colher a dor e a solidão,
não permitindo o amor que tanto amei...

George Arribas
 
Posted by Picasa

2 comentários:

  1. Patrícia Rocha (MG)6 de novembro de 2013 00:05

    Poeta !
    Esse é o maior dos desencontros, perder-se na negação das emoções e dos sentimentos e você descreve esse drama existencial com extraordinário talento.
    De uma forma geral suas composições são muito profundas, aliando consistência do pensamento crítico e poético com uma belíssima métrica musical.
    Parabéns !
    Patrícia Rocha

    ResponderExcluir
  2. Extraordinária exposição do conflito entre o sim e o não, entre o querer e o negar, entre o silêncio e a explosão do verdadeiro sentimento. Impressiona-me a beleza da construção dos seus textos e o seu poder de síntese ! Parabéns mil vezes !
    Marina Silveira (SP)

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário