sexta-feira, 26 de julho de 2013

Diria...

 

Quero dizer que te quero sempre mais,
como nunca fui capaz de dizer
o quanto eu quero...

Dizer que te espero como um nunca mais,
porque ninguém jamais te esperou
como eu te espero...

 Dizer que eu viveria mil vidas mais
mil vezes mais pra ser capaz,
de teu amor puro e sincero...

 Se for amor,
que seja então o amor do amor demais...

Sentindo em mim o teu calor,
sorrindo em mim a tua cor,
vivendo em mim a tua paz !
George Arribas
 

 
 
 
 


8 comentários:

  1. Carla Temporão - Lisboa29 de julho de 2013 00:22

    George,
    É maravilhoso o que escreveu.
    Causa-me arrepios.
    Obrigada por partilhar.
    Um beijo.
    Carla Temporão

    ResponderExcluir
  2. Elaine Ferraretto - Campinas - SP29 de julho de 2013 00:24

    Lindo !

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa construção poética !
    Impossível ler apenas uma vez, a cada nova leitura ainda mais bela a expressão que desnuda a alma e o coração do poeta.
    Diria é tudo o que eu mais queria ouvir um dia...
    Laís

    ResponderExcluir
  4. Incredible quest there. What happened after? Thanks!


    my site ... gold watches

    ResponderExcluir
  5. É incrível como as tuas poesias mexem comigo, me trás muita paz , Consigo visualizar cada cena com muita clareza.

    ResponderExcluir
  6. Fernanda Almeida (SP)25 de outubro de 2013 23:01

    Diria...É uma perfeita composição poética, melódica, onde o lirismo fala com a força de sua expressão na delicadeza de seus versos.
    O poema convida a releituras - belíssima !
    Fernanda Almeida

    ResponderExcluir
  7. Amanda Gabriela (DF)6 de novembro de 2013 07:56

    Não tenho nem palavras para comentar este poema!
    Ao mesmo tempo que inunda meu coração, me traz uma alegria imensa.
    Sua delicadeza, emoção e carinho me faz transbordar.
    Você é o verdadeiro poeta desse século.

    Beijo enorme, meu grande amigo.

    ResponderExcluir
  8. Flávia Arribas (PE)8 de novembro de 2013 10:53

    Você é um poeta de alma transparente, de coração puro, sincero e generoso. Seu talento transborda os limites da compreensão humana. Te amo meu pequeno príncipe, agradeço a Deus o privilégio por estar ao seu lado, poder testemunhar quem verdadeiramente você é, e por esta poesia linda que traduz todos os seus gestos em silêncio. Me orgulho muito de ser sua esposa, cúmplice e companheira. Flávia Arribas (PE)

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu comentário